segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Família

Família é o laço forte,
que mantém você no chão.
Quando parece que você perdeu,
tudo o que você tinha encontrado.
Eles são a pedra que prende você para baixo,
quando você começa a flutuar,
e eles podem mudar sua vida,
quando você se perder.
Eles são os amigos que nascem com você,
eles estão com você até o fim,
e quando a vida te trata áspero,
o seu coração partido eles vão consertar.
Embora às vezes você pode ser espalhafato e lutar,
e não pode nem sempre concordar,
no escuro, eles são a luz,
que mostra o caminho para que você possa ver.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Cada um escolhe o jeito de viajar

Aldo Colombo
Nunca saberemos quando termina nossa viagem. Importante é viajar com satisfação
Um ônibus levava todos os dias um grupo de pessoas para a cidade. Cada uma delas tinha um objetivo: trabalhar, estudar, fazer compras, visitar amigos. Cada uma delas tinha também um jeito de viajar.
Um senhor colocava um jornal sobre os joelhos e tentava completar o quadro de palavras cruzadas. No fim da viagem colocava o jornal na lata de lixo. Ao seu lado, alguém tentava dormir. Sua tentativa era atrapalhada por um senhor que falava mal de tudo e de todos, principalmente do governo. Com fone no ouvido, uma jovem escutava música, ao seu lado, um senhor consultava o relógio cada dois ou três minutos. Sentada no primeiro banco, uma senhora carregava um pequeno saco de papel e, de quando em quando, jogava alguma coisa pela janela.
Alguns dos passageiros achavam que a mulher era maluca ou coisa parecida. Um dia alguém resolveu perguntar o que ela estava fazendo. Com simplicidade, respondeu: espere a primavera e verá! E explicou: esta estrada é tão triste, tão vazia e por isso jogo sementes de flores. E quando, finalmente, a primavera chegou, as margens daquele caminho ficaram embelezadas de flores, de diferentes cores e perfumes. Apareciam manchas de violetas, gérberas, girassóis, lírios e de muitas outras flores, coloridas, felizes, acolhendo aves, abelhas e borboletas. E todos os passageiros contemplavam aquela maravilha, que tornava
a viagem prazerosa.
Nossa vida é uma viagem com um destino estabelecido. O jeito de viajar é escolha de cada um. Alguns dormem, outros criticam o caminho, alguns sentam nos primeiros bancos, imaginando chegar antes, outros acomodam-se nos últimos bancos, parecendo querer evitar o futuro. Uns cumprimentam os colegas, outros mostram-se irritados. Existe o costumeiro contador de velhas piadas e ao seu lado, silencioso, alguém pode estar rezando. Viaja também a simpática senhora que joga sementes de todo o tipo, na certeza de uma nesga acolhedora de terra.
É inevitável a colheita. Somos livres em escolher as sementes que semeamos, mas obrigados a colher aquilo que semeamos. Aquele que semeia flores, colherá flores; aquele que semeia espinhos, espinhos colherá, mas aquele que nada semeia, nada colherá.
Fazer felizes os que viajam ao nosso lado é um gesto de amor. A felicidade ou o mau humor dos outros nos contagiam. Na viagem da vida, uns descem, outros sobem. Nunca saberemos quando termina nossa viagem. Importante e viajar com satisfação, mesmo porque, no caminho da vida, só se passa uma vez. O que fazemos é definitivo e a ocasião perdida não se repete. O importante é que o caminho se torne mais bonito porque nós passamos por ali. Assim sendo, nossa viagem – leia-se vida – não terá sido inútil. E no fim da viagem aguardamos o abraço do Pai.

(Jornal Correio Riograndense, 15/02/2012.)

Felicidade

FELICIDADE
(Padre Zeca)
Com licença, vou falar de felicidade!
Pode ser nome de rua.
De um poema.
De uma canção.
De um sonho.
De uma conquista.
De uma pessoa.
Mas a felicidade é bem mais que tudo isso.
Felicidade de verdade,
rima com encontros,
com amizades,
com sonhos realizados,
com um amor correspondido.
Felicidade é bem mais que alegria.
É infinitamente maior que um contentamento.
É um estado de espírito
Que reflete em nosso jeito de ser e de viver,
De amar e acreditar,
De lutar e carregar a cruz no cotidiano da vida.
Não é a ausência de problemas.
É a sobriedade de quem pisa sobre a dor.
É a coragem de quem se sente maior
Que o medo do fracasso.
É descobrir-se profundamente amado.
Quem descobre em si essa capacidade
E essa imensa necessidade
Descobre o sentido da vida
E o segredo da
FELICIDADE!!!

Obra de arte

Quando você nasceu,
Deus não rogou uma praga para você ser tímido, distraído ou confuso.
Ele lhe proporcionou todas as ferramentas para você completar Sua criação.
Perguntado sobre como era criar uma obra de arte,
Michelangelo respondeu:
"Dentro da pedra já existe uma obra de arte.
Eu apenas tiro o excesso de mármore!"
Dentro de você já existe uma linda obra de arte, a mais bela do universo.
Seu grande desafio é retirar o excesso de mármore e completá-la.
Nós somos os artistas da nossa criação!
A grande verdade é que você é a pessoa que escolhe ser.
Todos os dias você decide se continua do jeito que é ou muda.
A grande glória do ser humano é poder participar de sua autocriação.
O sucesso é ser feliz!

Another brick in the wall - letra e tradução do vagalume

Pink Floyd Another Brick In The Wall Outro Tijolo Na Parede parte1 Daddy'sflown across the ocean Leaving justa memory Snapshot in the familyalbum Daddy what else did youleave for me? Daddy,what'd'ja leave behind forme?!? All in all itwas just a brick in thewall. All in all it wasall just bricks in thewall. "You! Yes,you behind the bikesheds, standstill lady!" When wegrew up and went toschool There were certain teacherswho would Hurt the children inany way theycould (oof!) By pouring theirderision Upon anything wedid And exposing everyweakness However carefully hidden bythe kids But in the town itwas well known When they gothome at night, their fatand Psychopathic wives would thrashthem Within inches of theirlives. parte 2 Wedon't need no education We dontneed no thought control No darksarcasm in the classroom Teachersleave them kids alone Hey!Teachers! Leave them kidsalone! All in all it's justanother brick in thewall. All in all you're justanother brick in thewall. We don't need noeducation We don't need no thoughtcontrol No dark sarcasm in theclassroom Teachers leave us kidsalone Hey! Teachers! Leaveus kids alone! All in allit's just another brick in thewall. All in all you're justanother brick in thewall. "Wrong, Guessagain! 2x If you don't eatyer meat, you can't have anypudding. How can you haveany pudding if you don't eatyer meat? You! Yes,you behind the bikesheds, standstill laddie!" parte3 I don't need no armsaround me And I don't needno drugs to calm me I haveseen the writing on thewall Don't think I need anythingat all No! Don't thinkI'll need anything at all Allin all it was all just bricksin the wall. All in allyou were all just bricks in thewall. Pink Floyd Another Brick In The Wall Outro Tijolo Na Parede (tradução) pt.1 O papaivoou pelo oceano Deixando apenasuma memória Foto instantânea noálbum de família Papai, oque mais você deixou paramim? Papai, o que vocêdeixou para mim? Tudo eraapenas um tijolo no muro Todossão somente tijolos naparede "Você! Sim, vocêatrás das bicicletas, paradaaí, garota!" Quandocrescemos e fomos à escola Haviacertos professores que Machucariam ascrianças da forma que elespudessem (oof!) Despejandoescárnio Sobre tudo o quefazíamos E os expondo todas asnossas fraquezas Mesmo que escondidaspelas crianças Mas na cidade erabem sabido Que quando eles chegavamem casa Suas esposas, gordaspsicopatas, batiam neles quase atéamorte pt.2 Nãoprecisamos de nenhuma educação Nãoprecisamos de controle mental Chegade humor negro na sala deaula Professores, deixem ascrianças em paz Ei!Professores! Deixem essas crianças empaz! Tudo era apenas umtijolo no muro Todos são somentetijolos na parede Nãoprecisamos de nenhuma educação Nãoprecisamos de controle mental Chegade humor negro na sala deaula Professores, deixem ascrianças em paz Ei!Professores! Deixem essas crianças empaz! Tudo era apenas umtijolo no muro Todos são somentetijolos na parede "Errado,faça de novo!" (2x) "Se vocênão comer sua carne, você nãoganha pudim. Como você podeganhar pudim se não comer suacarne?" "Você! Sim, vocêatrás das bicicletas, paradaaí,garota!" pt.3 Eunão preciso de braços ao meuredor E eu não preciso dedrogas para me acalmar Eu vios escritos no muro Não penseque preciso de algo,absolutamente Não! Não penseque eu preciso de alguma coisaafinal Tudo era apenas um tijolono muro Todos são somente tijolosna parede

Nunca pare de sonhar

 
Olá, colegas. Tenham um ótimo dia!
Fernanda Baruffi
 
Nunca pare de sonhar
Havia no alto de uma montanha três árvores. Elas sonhavam com o que iriam ser depois de grandes. A primeira, olhando as estrelas disse: eu quero ser o baú mais precioso do mundo e viver cheia de tesouros.

 
A segunda, olhando um riacho suspirou: eu quero ser um navio bem grande para transportar reis e rainhas. A terceira olhou para o vale e disse: quero crescer e ficar aqui no alto da montanha; quero crescer tanto que as pessoas ao olharem para mim, levantem os olhos e pensem em Deus.
Muitos anos se passaram, as árvores cresceram. Surgiram três lenhadores que, sem saber do sonho das árvores, cortaram as três. A primeira árvore acabou se transformando num cocho de animais, coberto de feno. A segunda virou um barco de pesca transportando pessoas e peixes todos os dias. A terceira foi cortada em vigas e deixada num depósito. Desiludidas as três árvores lamentaram os seus destinos.

Mas, numa certa noite, com o céu cheio de estrelas, uma jovem mulher colocou o seu bebê recém-nascido naquele cocho. De repente, a árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo. A segunda, certo dia, transportou um homem que acabou por dormir no barco. E, quando uma tempestade quase afundou o barco, o homem levantou-se e disse PAZ!! E, imediatamente, as águas se acalmaram. E a árvore transformada em barco entendeu que transportava o rei dos céus e da terra.

Tempos mais tarde, numa Sexta-feira, a árvore espantou-se quando as vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela. A árvore sentiu-se horrível vendo o sofrimento daquele homem. Mas logo entendeu que aquele homem salvou a humanidade e as pessoas logo se lembrariam de Deus ao olharem para a cruz.

O exemplo das árvores é um sinal de que é preciso sonhar e ter fé. SEMPRE !!!

Não importa o tamanho dos sonhos que você tenha, sonhe muito e sempre. Mesmo que seus sonhos não se realizem exatamente como você desejou, saiba que eles se concretizarão da maneira que Deus entendeu ser a melhor para você.
 
"Uma nuvem não sabe por que se move em tal direção e em tal velocidade. Sente apenas um impulso que a conduz para esta ou aquela direção. Mas o céu sabe os motivos e os desenhos por trás de todas as nuvens, e você também saberá, quando se erguer o suficiente para ver além dos horizontes."
 
(Richard Bach)

Pink Floyd - Another Brick in the Wall (Original Video)

A diversidade se torna riqueza

Frei Aldo Colombo
Caxias do Sul - RS

 
A convivência harmoniosa e feliz reside no respeito à diversidade, que é riqueza

 
Numa carpintaria, na calada da noite, foi feita uma assembleia geral. Dela participaram todas as ferramentas. A tensão estava à flor da pele de todos. O martelo assumiu a presidência, mas foi informado que deveria renunciar. Motivo: ele fazia barulho demais e passava o tempo todo batendo nos outros. Bom democrata, o martelo aceitou, mas decidiu afundar atirando. O parafuso, declarou o martelo, deveria ser expulso, pois era muito teimoso, dava muitas voltas para conseguir seu objetivo. O parafuso admitiu, mas pediu a expulsão da lixa. Explicou que ela era muito áspera no tratamento com os demais, causando sérios atritos.
A tensão continuava subindo e a lixa exigiu a expulsão do metro, pois ele se considerava dono da verdade e julgava os outros segundo sua medida, como se ele tivesse toda a perfeição... Neste momento, entrou o carpinteiro e a assembleia teve de ser suspensa. Colocou as ferramentas todas sobre o balcão e iniciou seu trabalho. Ele utilizou o martelo, a lixa, o metro, o parafuso... Algumas horas após a madeira se transformara num luxuoso móvel.
Sobreveio a noite e - no silêncio da carpintaria - recomeçou a assembleia. As feridas recentes e as mágoas eram recíprocas. O serrote, que se mantivera calado na sessão anterior, tomou a palavra para uma síntese. Ao longo do dia ficou demonstrado que o carpinteiro trabalha com nossas qualidades. Nosso foco devem ser as qualidades e não os defeitos. E a assembleia, após um instante de surpresa, entendeu que o martelo era forte, o parafuso unia e dava forças, a lixa era especial para superar as asperezas, o metro era preciso e exato. Perceberam que formavam uma grande equipe. Cada um deles só tinha sentido e utilidade com a presença do outro. Sentiram a alegria de trabalhar juntos e a paz voltou a reinar na carpintaria.
Essa história se repete na vida das famílias e das comunidades. Há sempre mais coisas a admirar do que a criticar. E todos precisamos uns dos outros. A diversidade é riqueza. Um time de futebol não sobrevive com onze goleiros, ou onze atacantes, por melhores que sejam. Ninguém pode ser feliz sozinho. Ninguém pode dizer: não preciso de ninguém. Todos somos chamados a dar-nos as mãos e formar equipe. Por outro lado, todos somos limitados e precisamos sempre pedir e dar o perdão. A convivência harmoniosa e feliz reside no respeito à diversidade, que é riqueza.
Santa Catarina de Sena afirmava: Deus não deu a ninguém todos as qualidades, e não deixou ninguém sem qualidades. E isso para que aprendamos a partilhar e precisar uns dos outros.