domingo, 8 de abril de 2012

Algumas frases...

Você pode enganar uma pessoa por muito tempo; algumas por algum tempo; mas não consegue enganar a todas por todo o tempo. Abraham Lincoln

Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história. Bill Gates

Nosso caráter é nosso cartão de visitas. Você pode até enganar pessoas por muito tempo, a vida inteira se for o caso, mas nunca fugirá de você mesmo.

Enganar é atitude de fracos que precisam disso para se sentir superiores, isso apenas revela a mediocridade de suas personalidades e fraqueza de seu caráter.

Quem é Martha Medeiros?

Martha Medeiros (1961) é gaúcha de Porto Alegre, onde reside desde que nasceu. Fez sua carreira profissional na área de Propaganda e Publicidade, tenho trabalhado como redatora e diretora de criação em vária agências daquela cidade. Em 1993, a literatura fez com que a autora, que nessa ocasião já tinha publicado três livros, deixasse de lado essa carreira e se mudasse para Santiago do Chile, onde ficou por oito meses apenas escrevendo poesia.

De volta ao Brasil, começou a colaborar com crônicas para o jornal Zero Hora, de Porto Alegre, onde até hoje mantém coluna no caderno ZH Donna, que circula aos domingos, e outra — às quartas-feiras — no Segundo Caderno. Escreve, também, uma coluna semanal para o sítio Almas Gêmeas e colabora com a revista Época.

Seu primeiro livro, Strip-Tease (1985), Editora Brasiliense - São Paulo, foi o primeiro de seus trabalhos publicados. Seguiram-se Meia noite e um quarto (1987), Persona non grata (1991), De cara lavada (1995), Poesia Reunida (1998), Geração Bivolt (1995), Topless (1997) e Santiago do Chile (1996). Seu livro de crônicas Trem-Bala (1999), já na 9a. edição, foi adaptado com sucesso para o teatro, sob direção de Irene Brietzke. A autora é casada e tem duas filhas.


In:http://www.releituras.com/mamedeiros_menu.asp

Beijos a granel - Martha Medeiros

Todo mundo sabe o que é ficar. Você vai numa festa, cruza olhares com alguém, que pode ser um colega de cursinho ou um total desconhecido, e dali a cinco minutos a dupla cai de boca um no outro: beijos, beijos, beijos. Ficaram. Isso não é novo. Vinte anos atrás, quando eu era adolescente, ficar era prática comum, só que nós chamávamos de transar, sem qualquer conotação sexual. Sexo era dormir junto. A Rê tá dormindo com o Ricardo. O Beto tá dormindo com a Carol. Nada de novo no front, a não ser o vocabulário. Ficar é legal. É uma maneira de testar a própria sexualidade e iniciar-se nos complexos mecanismos da conquista. Namorar é ainda mais legal, porque é ficar todos os dias com alguém que você não acha apenas bonitinho, mas que gosta de verdade. Acho namorar melhor que ficar, mas ambos são bons. Ficação, sim, me arrepia. Ficação é campeonato. Uma menina de 13 anos fica com o Gustavo, com o Bruno, com o Serginho e com o Zeca numa mesma noite. Meia hora pra cada um. Volta pra casa sem vestígios do batom, com a alça do sutiã arrebentado e com a sensação de que é a garota mais desejada do planeta. O Gustavo, aquele com quem ela ficou primeiro, também volta pra casa feliz da vida, porque além dela, ficou com a Lucia, de 12, com a Mariana, de 14, e com aquela ruivinha que ele nem perguntou o nome. Enfim, todo mundo se divertiu. Parece excitante? Uau, para qualquer adulto, diga-se. O próximo passo? Ficar com dois ao mesmo tempo. Muito excitante. Ficar com alguém que você não sabe o nome. Ser beijada por um estranho, e daqui a cinco minutos, por outro, e chegar em casa sem associar o beijo à pessoa. Excitante pra caramba. Excitante pra quem tem 30, 40, 50 anos, e já passou da idade de procurar príncipes e princesas encantadas. Mas com 13, a vontade de se apaixonar não será maior do que a de soltar faíscas com vários caras que na manhã seguinte nem vão lembrar que você existe? Serve para os garotos também: será bacana ver a morena que estava em seus braços enredar-se nos braços do seu primo, com a mesma languidez, já na música seguinte? Excitante, prazeroso e não tira pedaço. Só quem corre o risco de se machucar nessa brincadeira é a auto-estima. Assim como não se deve misturar bebidas, misturar pessoas também pode dar ressaca.

sábado, 24 de março de 2012

Frases em espanhol

Los angeles pueden volar porque se toman a si mismos con ligereza.

El silencio es la primera piedra del templo de la filosofía.

Aceptar una derrota nunca es rendirse.

Nuestra vida está en gran parte compuesta por sueños, hay que unirlos a la acción.

La cultura logra darnos fuerza. (Maurois)

La riqueza no vale nada si no sabes como aprovecharla.

El amor es el infierno azul parecido al cielo.

Dos nos se pelean si uno no quiere.

Los que saben son siempre solo unos pocos. Pero quizas necesiten ellos tanto de la masa que los rodea como la masa necesita de ellos.

Sorprendernos por algo es el primer paso de la mente hacia el descubrimiento.

Es mejor empezar todo con jubilo.

Igual que todos los jovenes, me proponía ser un genio, pero afortunadamente intervino la risa. (M. Couve)

Someone like you - Adele

Verb to be (Simple Present)

O verbo to be é talvez o verbo mais estudado e o mais difícil de ser compreendido. Significa ser ou estar, dependendo do contexto. Ele apresenta três formas: am, are e is. Veja:
I am
You are
He is
She is
It is
We are
You are
They are
A forma am é usada para a 1ª pessoa do singular (I = eu). A forma is é usada para as 3ªs pessoas do singular (he = ele; she = ela; it = ele/ela). E a forma are é usada para a 2ª pessoa do singular (you = você) e para todas as formas do plural (we = nós; you = vocês; they = eles/elas).

A forma negativa se compõe acrescentando o not após a forma verbal.
I am not
You are not
He is not
She is not
It is not
We are not
You are not
They are not
As formas negativas podem ser abreviadas da seguinte maneira: is not = isn't e are not = aren't.

Para fazermos a forma interrogativa, precisamos trocar de lugar o sujeito com o verbo, ou seja, a forma verbal será colocada antes, na frente do sujeito. Observe:
Am I?
Are you?
Is he?
Is she?
Is it?
Are we?
Are you?
Are they?

Exemplos de como passar uma frase de uma forma para a outra:
The student is happy today. (O aluno está feliz hoje.) Foi usada a forma verbal is porque o sujeito (the student) pode ser substituído pelo pronome he (ele).
Passando para o forma negativa a frase, localizamos o verbo (is) e após, colocamos not.
The student is not happy today. (O aluno não está feliz hoje.)
E quando queremos tranformar em pergunta, localizamos o verbo e trocamos de lugar com o sujeito, isto é, o verbo vem antes do sujeito.
Is the student happy today? (O aluno está feliz hoje?)

quinta-feira, 15 de março de 2012

segunda-feira, 12 de março de 2012

Sobre o Respeito:

Respeito é bom......e cabe em qualquer lugar!
...e todos gostam!
...e faz bem aos funcionários!
...e será que todo mundo gosta?
...e eu gostaria tanto!
...e eu gosto, e você?

Completando com o que ouvi um dia por aí:
...e faz bem pros dentes!
Eu gosto, mas parece que o mundo anda se desviando dele. Hoje, pra muitas pessoas, o normal não é mais respeitar o próximo, só se pensa em exigir dos outros. Pra mim, desse jeito, não vale, tô fora. E pra você?
Respeito é bom...
...e...

Um pouco de tudo...

"O mundo está nas mãos daqueles que têm coragem de sonhar e correr o risco de viver seus sonhos. Cada qual com o seu talento." (Paulo Coelho)

***

Teus olhos são meus livros.
Que livro há aí melhor,
Em que melhor se leia
A página do amor?

Flores me são teus lábios.
Onde há mais bela flor,
Em que melhor se beba
O bálsamo do amor?

(Machado de Assis)

***

Reverência ao destino – Carlos Drummond de Andrade

Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião.
Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá.
Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias.
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado.
Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir.
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso. E com confiança no que diz.
Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação.
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer. Ou ter coragem pra fazer.
Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado.
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende. E é assim que perdemos pessoas especiais.
Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar.
Difícil é mentir para o nosso coração.
Fácil é ver o que queremos enxergar.
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto. Admitir que nos deixamos levar, mais uma vez, isso é difícil.
Fácil é dizer “oi” ou “como vai?”
Difícil é dizer “adeus”. Principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas…
Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados.
Difícil é sentir a energia que é transmitida. Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa. Difícil é amar completamente só. Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar. E aprender a dar valor somente a quem te ama.
Fácil é ouvir a música que toca.
Difícil é ouvir a sua consciência. Acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.
Fácil é ditar regras.
Difícil é seguí-las. Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.
Fácil é perguntar o que deseja saber.
Difícil é estar preparado para escutar esta resposta. Ou querer entender a resposta.
Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade.
Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria.
Fácil é dar um beijo.
Difícil é entregar a alma. Sinceramente, por inteiro.
Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida.
Difícil é entender que pouquíssimas delas vão te aceitar como você é e te fazer feliz por inteiro.
Fácil é ocupar um lugar na caderneta telefônica.
Difícil é ocupar o coração de alguém. Saber que se é realmente amado.
Fácil é sonhar todas as noites.
Difícil é lutar por um sonho. Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.

(Carlos Drummond de Andrade)

domingo, 11 de março de 2012

Lei do Caminhão de Lixo


Um dia peguei um taxi para o aeroporto. Estávamos rodando na faixa certa, quando de repente um carro preto saiu de um estacionamento e cortou bruscamente o nosso caminho.
O taxista pisou no freio, deslizou e escapou do outro carro por um triz!

O motorista do outro carro sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós nervosamente. Mas o taxista apenas sorriu e acenou para o cara, fazendo um sinal de positivo. E ele o fez de maneira bastante amigável.

Indignado lhe perguntei: 'Porque você fez isto? Este cara quase arruína o seu carro e nos manda para o hospital!'

Foi quando o motorista do taxi me ensinou o que eu agora chamo de "A Lei do Caminhão de Lixo."

Ele explicou que muitas pessoas são como caminhões de lixo. Andam por aí carregadas de lixo, cheias de frustrações, cheias de raiva, traumas e de desapontamento. À medida que suas pilhas de lixo crescem, elas precisam de
um lugar para descarregar, e às vezes descarregam sobre a gente.
Não tome isso pessoalmente. Isto não é problema seu!

Apenas sorria, acene, deseje-lhes o bem, e vá em frente. Não pegue o lixo
de tais pessoas e nem o espalhe sobre outras pessoas no trabalho, EM CASA,ou nas ruas. Fique tranquilo... respire E DEIXE O LIXEIRO PASSAR.

O princípio disso é que pessoas felizes não deixam os caminhões de lixo estragarem o seu dia. A vida é muito curta, não leve lixo.
Limpe os sentimentos
ruins, aborrecimentos do trabalho, picuinhas pessoais, ódio e frustações.
Ame as pessoas que te tratam bem. E trate bem as que não o fazem.


A vida é dez por cento o que você faz dela e noventa por cento a maneira como
você a recebe!
Tenha um bom dia, Livre de Lixo!

segunda-feira, 5 de março de 2012

Earth Hour 2012 Official Video

Frase de Jean Piaget

"A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe."

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Família

Família é o laço forte,
que mantém você no chão.
Quando parece que você perdeu,
tudo o que você tinha encontrado.
Eles são a pedra que prende você para baixo,
quando você começa a flutuar,
e eles podem mudar sua vida,
quando você se perder.
Eles são os amigos que nascem com você,
eles estão com você até o fim,
e quando a vida te trata áspero,
o seu coração partido eles vão consertar.
Embora às vezes você pode ser espalhafato e lutar,
e não pode nem sempre concordar,
no escuro, eles são a luz,
que mostra o caminho para que você possa ver.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Cada um escolhe o jeito de viajar

Aldo Colombo
Nunca saberemos quando termina nossa viagem. Importante é viajar com satisfação
Um ônibus levava todos os dias um grupo de pessoas para a cidade. Cada uma delas tinha um objetivo: trabalhar, estudar, fazer compras, visitar amigos. Cada uma delas tinha também um jeito de viajar.
Um senhor colocava um jornal sobre os joelhos e tentava completar o quadro de palavras cruzadas. No fim da viagem colocava o jornal na lata de lixo. Ao seu lado, alguém tentava dormir. Sua tentativa era atrapalhada por um senhor que falava mal de tudo e de todos, principalmente do governo. Com fone no ouvido, uma jovem escutava música, ao seu lado, um senhor consultava o relógio cada dois ou três minutos. Sentada no primeiro banco, uma senhora carregava um pequeno saco de papel e, de quando em quando, jogava alguma coisa pela janela.
Alguns dos passageiros achavam que a mulher era maluca ou coisa parecida. Um dia alguém resolveu perguntar o que ela estava fazendo. Com simplicidade, respondeu: espere a primavera e verá! E explicou: esta estrada é tão triste, tão vazia e por isso jogo sementes de flores. E quando, finalmente, a primavera chegou, as margens daquele caminho ficaram embelezadas de flores, de diferentes cores e perfumes. Apareciam manchas de violetas, gérberas, girassóis, lírios e de muitas outras flores, coloridas, felizes, acolhendo aves, abelhas e borboletas. E todos os passageiros contemplavam aquela maravilha, que tornava
a viagem prazerosa.
Nossa vida é uma viagem com um destino estabelecido. O jeito de viajar é escolha de cada um. Alguns dormem, outros criticam o caminho, alguns sentam nos primeiros bancos, imaginando chegar antes, outros acomodam-se nos últimos bancos, parecendo querer evitar o futuro. Uns cumprimentam os colegas, outros mostram-se irritados. Existe o costumeiro contador de velhas piadas e ao seu lado, silencioso, alguém pode estar rezando. Viaja também a simpática senhora que joga sementes de todo o tipo, na certeza de uma nesga acolhedora de terra.
É inevitável a colheita. Somos livres em escolher as sementes que semeamos, mas obrigados a colher aquilo que semeamos. Aquele que semeia flores, colherá flores; aquele que semeia espinhos, espinhos colherá, mas aquele que nada semeia, nada colherá.
Fazer felizes os que viajam ao nosso lado é um gesto de amor. A felicidade ou o mau humor dos outros nos contagiam. Na viagem da vida, uns descem, outros sobem. Nunca saberemos quando termina nossa viagem. Importante e viajar com satisfação, mesmo porque, no caminho da vida, só se passa uma vez. O que fazemos é definitivo e a ocasião perdida não se repete. O importante é que o caminho se torne mais bonito porque nós passamos por ali. Assim sendo, nossa viagem – leia-se vida – não terá sido inútil. E no fim da viagem aguardamos o abraço do Pai.

(Jornal Correio Riograndense, 15/02/2012.)

Felicidade

FELICIDADE
(Padre Zeca)
Com licença, vou falar de felicidade!
Pode ser nome de rua.
De um poema.
De uma canção.
De um sonho.
De uma conquista.
De uma pessoa.
Mas a felicidade é bem mais que tudo isso.
Felicidade de verdade,
rima com encontros,
com amizades,
com sonhos realizados,
com um amor correspondido.
Felicidade é bem mais que alegria.
É infinitamente maior que um contentamento.
É um estado de espírito
Que reflete em nosso jeito de ser e de viver,
De amar e acreditar,
De lutar e carregar a cruz no cotidiano da vida.
Não é a ausência de problemas.
É a sobriedade de quem pisa sobre a dor.
É a coragem de quem se sente maior
Que o medo do fracasso.
É descobrir-se profundamente amado.
Quem descobre em si essa capacidade
E essa imensa necessidade
Descobre o sentido da vida
E o segredo da
FELICIDADE!!!

Obra de arte

Quando você nasceu,
Deus não rogou uma praga para você ser tímido, distraído ou confuso.
Ele lhe proporcionou todas as ferramentas para você completar Sua criação.
Perguntado sobre como era criar uma obra de arte,
Michelangelo respondeu:
"Dentro da pedra já existe uma obra de arte.
Eu apenas tiro o excesso de mármore!"
Dentro de você já existe uma linda obra de arte, a mais bela do universo.
Seu grande desafio é retirar o excesso de mármore e completá-la.
Nós somos os artistas da nossa criação!
A grande verdade é que você é a pessoa que escolhe ser.
Todos os dias você decide se continua do jeito que é ou muda.
A grande glória do ser humano é poder participar de sua autocriação.
O sucesso é ser feliz!

Another brick in the wall - letra e tradução do vagalume

Pink Floyd Another Brick In The Wall Outro Tijolo Na Parede parte1 Daddy'sflown across the ocean Leaving justa memory Snapshot in the familyalbum Daddy what else did youleave for me? Daddy,what'd'ja leave behind forme?!? All in all itwas just a brick in thewall. All in all it wasall just bricks in thewall. "You! Yes,you behind the bikesheds, standstill lady!" When wegrew up and went toschool There were certain teacherswho would Hurt the children inany way theycould (oof!) By pouring theirderision Upon anything wedid And exposing everyweakness However carefully hidden bythe kids But in the town itwas well known When they gothome at night, their fatand Psychopathic wives would thrashthem Within inches of theirlives. parte 2 Wedon't need no education We dontneed no thought control No darksarcasm in the classroom Teachersleave them kids alone Hey!Teachers! Leave them kidsalone! All in all it's justanother brick in thewall. All in all you're justanother brick in thewall. We don't need noeducation We don't need no thoughtcontrol No dark sarcasm in theclassroom Teachers leave us kidsalone Hey! Teachers! Leaveus kids alone! All in allit's just another brick in thewall. All in all you're justanother brick in thewall. "Wrong, Guessagain! 2x If you don't eatyer meat, you can't have anypudding. How can you haveany pudding if you don't eatyer meat? You! Yes,you behind the bikesheds, standstill laddie!" parte3 I don't need no armsaround me And I don't needno drugs to calm me I haveseen the writing on thewall Don't think I need anythingat all No! Don't thinkI'll need anything at all Allin all it was all just bricksin the wall. All in allyou were all just bricks in thewall. Pink Floyd Another Brick In The Wall Outro Tijolo Na Parede (tradução) pt.1 O papaivoou pelo oceano Deixando apenasuma memória Foto instantânea noálbum de família Papai, oque mais você deixou paramim? Papai, o que vocêdeixou para mim? Tudo eraapenas um tijolo no muro Todossão somente tijolos naparede "Você! Sim, vocêatrás das bicicletas, paradaaí, garota!" Quandocrescemos e fomos à escola Haviacertos professores que Machucariam ascrianças da forma que elespudessem (oof!) Despejandoescárnio Sobre tudo o quefazíamos E os expondo todas asnossas fraquezas Mesmo que escondidaspelas crianças Mas na cidade erabem sabido Que quando eles chegavamem casa Suas esposas, gordaspsicopatas, batiam neles quase atéamorte pt.2 Nãoprecisamos de nenhuma educação Nãoprecisamos de controle mental Chegade humor negro na sala deaula Professores, deixem ascrianças em paz Ei!Professores! Deixem essas crianças empaz! Tudo era apenas umtijolo no muro Todos são somentetijolos na parede Nãoprecisamos de nenhuma educação Nãoprecisamos de controle mental Chegade humor negro na sala deaula Professores, deixem ascrianças em paz Ei!Professores! Deixem essas crianças empaz! Tudo era apenas umtijolo no muro Todos são somentetijolos na parede "Errado,faça de novo!" (2x) "Se vocênão comer sua carne, você nãoganha pudim. Como você podeganhar pudim se não comer suacarne?" "Você! Sim, vocêatrás das bicicletas, paradaaí,garota!" pt.3 Eunão preciso de braços ao meuredor E eu não preciso dedrogas para me acalmar Eu vios escritos no muro Não penseque preciso de algo,absolutamente Não! Não penseque eu preciso de alguma coisaafinal Tudo era apenas um tijolono muro Todos são somente tijolosna parede

Nunca pare de sonhar

 
Olá, colegas. Tenham um ótimo dia!
Fernanda Baruffi
 
Nunca pare de sonhar
Havia no alto de uma montanha três árvores. Elas sonhavam com o que iriam ser depois de grandes. A primeira, olhando as estrelas disse: eu quero ser o baú mais precioso do mundo e viver cheia de tesouros.

 
A segunda, olhando um riacho suspirou: eu quero ser um navio bem grande para transportar reis e rainhas. A terceira olhou para o vale e disse: quero crescer e ficar aqui no alto da montanha; quero crescer tanto que as pessoas ao olharem para mim, levantem os olhos e pensem em Deus.
Muitos anos se passaram, as árvores cresceram. Surgiram três lenhadores que, sem saber do sonho das árvores, cortaram as três. A primeira árvore acabou se transformando num cocho de animais, coberto de feno. A segunda virou um barco de pesca transportando pessoas e peixes todos os dias. A terceira foi cortada em vigas e deixada num depósito. Desiludidas as três árvores lamentaram os seus destinos.

Mas, numa certa noite, com o céu cheio de estrelas, uma jovem mulher colocou o seu bebê recém-nascido naquele cocho. De repente, a árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo. A segunda, certo dia, transportou um homem que acabou por dormir no barco. E, quando uma tempestade quase afundou o barco, o homem levantou-se e disse PAZ!! E, imediatamente, as águas se acalmaram. E a árvore transformada em barco entendeu que transportava o rei dos céus e da terra.

Tempos mais tarde, numa Sexta-feira, a árvore espantou-se quando as vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela. A árvore sentiu-se horrível vendo o sofrimento daquele homem. Mas logo entendeu que aquele homem salvou a humanidade e as pessoas logo se lembrariam de Deus ao olharem para a cruz.

O exemplo das árvores é um sinal de que é preciso sonhar e ter fé. SEMPRE !!!

Não importa o tamanho dos sonhos que você tenha, sonhe muito e sempre. Mesmo que seus sonhos não se realizem exatamente como você desejou, saiba que eles se concretizarão da maneira que Deus entendeu ser a melhor para você.
 
"Uma nuvem não sabe por que se move em tal direção e em tal velocidade. Sente apenas um impulso que a conduz para esta ou aquela direção. Mas o céu sabe os motivos e os desenhos por trás de todas as nuvens, e você também saberá, quando se erguer o suficiente para ver além dos horizontes."
 
(Richard Bach)

Pink Floyd - Another Brick in the Wall (Original Video)

A diversidade se torna riqueza

Frei Aldo Colombo
Caxias do Sul - RS

 
A convivência harmoniosa e feliz reside no respeito à diversidade, que é riqueza

 
Numa carpintaria, na calada da noite, foi feita uma assembleia geral. Dela participaram todas as ferramentas. A tensão estava à flor da pele de todos. O martelo assumiu a presidência, mas foi informado que deveria renunciar. Motivo: ele fazia barulho demais e passava o tempo todo batendo nos outros. Bom democrata, o martelo aceitou, mas decidiu afundar atirando. O parafuso, declarou o martelo, deveria ser expulso, pois era muito teimoso, dava muitas voltas para conseguir seu objetivo. O parafuso admitiu, mas pediu a expulsão da lixa. Explicou que ela era muito áspera no tratamento com os demais, causando sérios atritos.
A tensão continuava subindo e a lixa exigiu a expulsão do metro, pois ele se considerava dono da verdade e julgava os outros segundo sua medida, como se ele tivesse toda a perfeição... Neste momento, entrou o carpinteiro e a assembleia teve de ser suspensa. Colocou as ferramentas todas sobre o balcão e iniciou seu trabalho. Ele utilizou o martelo, a lixa, o metro, o parafuso... Algumas horas após a madeira se transformara num luxuoso móvel.
Sobreveio a noite e - no silêncio da carpintaria - recomeçou a assembleia. As feridas recentes e as mágoas eram recíprocas. O serrote, que se mantivera calado na sessão anterior, tomou a palavra para uma síntese. Ao longo do dia ficou demonstrado que o carpinteiro trabalha com nossas qualidades. Nosso foco devem ser as qualidades e não os defeitos. E a assembleia, após um instante de surpresa, entendeu que o martelo era forte, o parafuso unia e dava forças, a lixa era especial para superar as asperezas, o metro era preciso e exato. Perceberam que formavam uma grande equipe. Cada um deles só tinha sentido e utilidade com a presença do outro. Sentiram a alegria de trabalhar juntos e a paz voltou a reinar na carpintaria.
Essa história se repete na vida das famílias e das comunidades. Há sempre mais coisas a admirar do que a criticar. E todos precisamos uns dos outros. A diversidade é riqueza. Um time de futebol não sobrevive com onze goleiros, ou onze atacantes, por melhores que sejam. Ninguém pode ser feliz sozinho. Ninguém pode dizer: não preciso de ninguém. Todos somos chamados a dar-nos as mãos e formar equipe. Por outro lado, todos somos limitados e precisamos sempre pedir e dar o perdão. A convivência harmoniosa e feliz reside no respeito à diversidade, que é riqueza.
Santa Catarina de Sena afirmava: Deus não deu a ninguém todos as qualidades, e não deixou ninguém sem qualidades. E isso para que aprendamos a partilhar e precisar uns dos outros.